Os presidentes do Consad, Eduardo Diogo, e do Conseplan, Arnaldo Souza, no Ciclo de Debates sobre Relações Público Privadas em Brasília
Os presidentes do Consad, Eduardo Diogo, e do Conseplan, Arnaldo Souza, no Ciclo de Debates sobre Relações Público Privadas em Brasília

Evento do BID debate relações público-privadas em Brasília

19 de agosto de 2014

Ciclo2)

Arnaldo Souza, presidente do Conseplan, e Eduardo Diogo, presidente do Consad, com participantes do evento do BID, em Brasília

 

O presidente do Conselho Nacional de Secretários de Estado da Administração (Consad), Eduardo Diogo, esteve, nesta terça-feira (19/08), no Ministério da Fazenda, em Brasília, para participar do 3º Ciclo de Debates sobre Relações Público-Privadas. O encontro faz parte de uma série de seminários sobre transformações urbanísticas estruturais que o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) vem realizando na América Latina.

Na pauta desta edição, a discussão versou sobre a aplicação dos instrumentos de política de solo e o seu impacto nos grandes projetos habitacionais de parcerias público-privadas para a gestão territorial. “É um tema de relevância e um grande desafio também de gestão pública, uma vez que se trata de buscar melhorias para o desenvolvimento do Brasil e, consequentemente, para os seus cidadãos“, disse Eduardo Diogo, também secretário do Planejamento e Gestão do Ceará.

Na cerimônia de abertura, a chefe da Divisão de Mercados Financeiros do Departamento de Financiamento Estruturado e Corporativo do BID no Brasil, Daniela Carrera, ressaltou a importância do debate em torno de soluções habitacionais, especialmente no que tange ao crescimento mais ordenado das cidades. “É preciso pensar de forma mais sustentável, tanto ambiental quanto social”, justificou.

Para o especialista urbano da Divisão de Gestão Fiscal e Municipal do BID, José Brakarz, tão essencial quanto o apoio financeiro do banco, é fundamental compartilhar o conhecimento adquirido. “É isso que ajuda as instituições governamentais a planejar, gerenciar e controlar o uso do dinheiro público de uma maneira mais eficiente e transparente, prestando melhores serviços aos cidadãos”, salientou.

O coordenador de Programas e Projetos da Subsecretária de Gestão Estratégica do Ministério da Fazenda, Luiz Palmeira, comentou que a parceria do órgão com o BID já perdura 20 anos e resultou em projetos exitosos, como o de inovação fiscal para os estados e a modernização da Receita Federal do Brasil. “É por meio dessas parcerias público-privadas que podemos colaborar com o desenvolvimento do País”, defendeu.

O evento teve também a presença do presidente do Conselho Nacional de Secretários Estaduais do Planejamento (Conseplan), Arnaldo Souza; do diretor do Programa para a América Latina e Caribe do Instituto Lincoln de Política da Terra, Martim Smolka; do arquiteto especialista em planejamento urbano e regional de 30 cidades argentinas, Edward Reese; e do advogado da Universidade dos Andes (Bogotá), Juan Felipe Pineda.