A alegria da mutuária já de posse do registro com o secretário Eduardo Diogo
A alegria da mutuária já de posse do registro com o secretário Eduardo Diogo

“Papel da Casa”, um sonho de décadas agora realidade

20 de setembro de 2014

DSC_6237

A realização de um sonho ao assinar o registro do imóvel

Um dia inesquecível para 1.406 famílias cearenses. Foi este sábado, 20/09, quando receberam o registro dos imóveis que adquiriram em Fortaleza, de até 40 anos, pelo Sistema Financeiro de Habitação (SFH), por meio da Companhia de Habitação do Ceará (Cohab/Ceará). A iniciativa foi do Governo do Estado, Prefeitura de Fortaleza e Tribunal de Justiça do Estado do Ceará, que lançaram em agosto de 2013 a campanha “Papel da Casa”.

Ansiosas para ter em mãos um documento que aguardavam há décadas, as famílias começaram a chegar cedo ao Centro de Eventos do Ceará. O importante era não perder a oportunidade de sair daquele local com o registro do imóvel, materializando assim um sonho de décadas. Por volta das 10 horas, quando a solenidade teve início, mais de duas mil pessoas lotavam o auditório. A maioria era de pessoas idosas, que demonstravam no semblante a alegria de viver aquela emoção.

O secretário do Planejamento e Gestão do Estado, Eduardo Diogo, representando o governador Cid Gomes, o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, o presidente do Tribunal de Justiça do Estado, desembargador Luiz Gerardo Brígido, e o presidente do Instituto de Planejamento de Fortaleza, Eudoro Santana, estiveram na solenidade para fazer a entrega do “Papel da Casa”, a três mutuários que receberam em nome de todas as famílias. A primeira a assinar foi Maria Núbia Uchoa Barbosa. Depois subiram ao palco José Evandro Martins Araújo e Bismarck de Araújo Campos. Os demais receberam, após a solenidade, em guichês instalados ao lado do auditório.

Pouco depois do meio-dia, todos já haviam tornado realidade o sonho do “Papel da Casa” deixando o Centro de Eventos com o registro definitivo do seu imóvel. O documento representava uma conquista e era exibido como um troféu. Muitos paravam para uma foto com a família e as autoridades. Alguns não escondiam a emoção e davam relatos de vida nos conjuntos habitacionais onde residem há anos.

São histórias como a de Luiz Pereira Borges, morador do Conjunto Ceará: “Foram 33 anos de esperança.  Tenho três filhos e três netos que nasceram e cresceram na casa do conjunto. Receber esse documento foi a realização de um sonho de toda a família, felicidade que pedi a Jesus”. Por fim, Luiz Pereira revelou todo o seu esforço para viver aquele momento: “Estou com três dias de operado e fiz questão de vir”.

Também moradora do Conjunto Ceará desde a década de 1970, Jacirema Ferreira de Carvalho, externou sua satisfação: “Esperava esse momento há mais de 30 anos. Foi um grande alívio receber esse documento e saber que o Governo nos deu essa oportunidade”. Para Raimundo Ferreira de oliveira, do Conjunto Francisco Sá, “receber o registro representa uma benção”.

José Valdir da Costa, que reside no Conjunto José Walter, destacou o trabalho do Governo do Estado para a concessão do benefício, “coisa que nenhum outro Governo fez. O maior sonho da minha vida era ter esse documento e agora consegui”. Com o imóvel quitado há mais de duas décadas, José Rubens Fernandes Duarte resumiu sua satisfação numa frase: “O importante é saber que o imóvel é meu de verdade”.

DSC_6266

Ao lado do secretário Eduardo Diogo, mutuário exibe orgulho o registro do “Papel da Casa”

DSC_6243

Secretário Eduardo Diogo conversa com mutuária que acaba de receber o registro do imóvel

DSC_6259

A satisfação das mutuárias com o secretário Eduardo Diogo após receberem o registro dos seus imóveis

DSC_6278

Mutuária demonstra sua satisfação ao ver concretizada um grande sonho: o registro do imóvel