28.11.2014 - Evento FECOP 073

Seminário debate desafios das políticas públicas de combate à pobreza

28 de novembro de 2014

Secretário Eduardo Diogo destacou volume de recursos do Fecop aplicados pelo Governo Cid

Gestores e técnicos de secretarias, órgãos e entidades do Governo do Estado e da Prefeitura de Fortaleza,  além de diversos municípios do interior do estado, participaram do Seminário “Desafios da Gestão de Políticas Públicas de Combate à Pobreza e Inclusão Social”, realizado nesta sexta-feira, dia 28/11, no auditório da Secretaria do Planejamento e Gestão (SEPLAG).

O evento teve a presença dos secretários Eduardo Diogo, da SEPLAG, e Josbertini Clementino, do Trabalho e Desenvolvimento Social (STDS), e do diretor geral do IPECE, Flávio Ataliba. Participaram ainda da abertura a coordenadora de Promoção de Políticas de Combate à Pobreza e Inclusão Social, Lara Costa, e a representante da Escola de Gestão Pública, Hebe Citó.

O seminário marcou o lançamento do Programa de Formação Continuada em Elaboração, Monitoramento e Avaliação de Projetos de Combate a Pobreza e Inclusão Social. A iniciativa visa proporcionar oportunidades de desenvolvimento profissional aos gestores e técnicos envolvidos no planejamento e execução de projetos financiados pelo FECOP.

Ao falar na abertura do seminário, o secretário Eduardo Diogo destacou a importância dos números do Fecop para elaboração das políticas públicas e definição de iniciativas do Governo do Estado de atendimento às pessoas e famílias carentes. O Secretário informou que este ano foram aplicados R$ 371 milhões e, para 2015, tem uma programação de quase R$ 600 milhões. “Ao longo do governo Cid o volume de recursos destinados aos programas do Fecop aproximou-se da marca de 2 bilhões de reais”, acrescentou Eduardo Diogo.

O titular da SEPLAG lembrou a determinação do governador Cid Gomes de que os gestores do Estado precisam tem um olhar humanitário para os números do Fecop, “porque por trás deles estão pessoas e famílias, seres humanos iguais a todos nós, que devem ser beneficiados de modo cada vez mais positivo pelo braço de atuação do Governo”.

Para Eduardo Diogo, é preciso cada vez mais de um governo participativo e aberto, para que as políticas públicas possam atender o que espera a sociedade. “E para que isso aconteça é necessário formar pessoas numa ação contínua, crescente e constante”, pontuou o Secretário, lembrando a relevância da decisão do governador Cid “de aumentar a abrangência do Fecop, a começar pelo principal foco que é educar as pessoas”.

Antes da palavra do secretário Eduardo Diogo, o titular da STDS, Josbertini Clementino, participou da abertura do seminário, enaltecendo, inicialmente, a atuação do secretário da SEPLAG “na busca de otimizar os recursos de um estado pobre, mas que tem conseguido nos últimos anos crescer acima da média nacional”.

Josbertini disse ainda ser gratificante “esse momento de debate voltado para qualificar políticas focadas em pessoas que muitas vezes procuram a STDS como última esperança de encaminhamento na vida num momento difícil que estão enfrentando”. O Secretário da STDS também destacou a importância da atuação das pessoas que precisam executar bem as políticas e gastar bem o orçamento para que as ações possam fazer sentido. “Além da eficiência e eficácia, temos que buscar a efetividade na construção das políticas públicas”.

Após a abertura, o economista Márcio Pochman proferiu conferência sobre “Perspectiva do Desenvolvimento e Inclusão Social. Pochman é Doutor em Ciência Econômica e Professor Livre Docente da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

28.11.2014 - Evento FECOP 073A

Secretário Eduardo Diogo destaca números do Fecop no Governo Cid Gomes

28.11.2014 - Evento FECOP 051

Secretário Josbertini, da STDS, fala no encontro observado pelo Secretário da SEPLAG, Eduardo Diogo

28.11.2014 - Evento FECOP 109

Márcio Pochman fez a conferência de abertura do seminário